FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato

   jornalismo@folhametropolitana.com

Últimos dias da exposição sobre oficial que revolucionou os Bombeiros de Joinville

Mostra na Casa da Memória fica até 25 de abril com peças usadas pelo comandante Félix Heinzelmann

O público tem mais uma semana para visitar a exposição “Por Deus e pelo Próximo” na Casa da Memória, uma homenagem a Félix Heinzelmann, oficial que revolucionou as operações do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville. A mostra encerra no dia 25 de abril e conta com peças originais usadas por ele em fins do século 19. Os visitantes também podem conhecer o túmulo de Heinzelmann, que se encontra no Cemitério do Imigrante e foi recentemente reformado pela família.

Félix nasceu em 24 de janeiro de 1860 no sul da Alemanha e faleceu em Joinville no dia 4 de agosto de 1898. Militar e agrônomo, chegou à Joinville em 1888, onde atuou como professor na escola alemã e, em 1893, assumiu o comando dos Bombeiros Voluntários, sendo seu segundo comandante e o responsável pelos primeiros exercícios com cinto e capacete da corporação recém-fundada. Sua liderança transformou os bombeiros numa instituição de reconhecida importância, investindo em treinamento e implantando o estatuto das reuniões, usado até hoje pela corporação.

Durante a revolução federalista de 1893, ele ajudou a coibir a entrada dos revoltosos na área urbana de Joinville ao comandar o patrulhamento nos limites do município, integrando bombeiros, ginastas e atiradores. Sua atuação lhe rendeu a patente de Capitão da Guarda Nacional, integrando o 1º Regimento de Cavalaria da Guarda Nacional em Joinville.
Assim, quem for à Casa da Memória verá o fardamento usado por Félix Heinzelmann, que se  trata do primeiro uniforme usado pelos Bombeiros de Joinville. Outras peças originais, vindas da Alemanha, são o apito (usado para comandos sonoros), a machadinha, o capacete e o cinto-ginasta, incorporado ao uniforme por sugestão do comandante. A espingarda utilizada por Heinzelmann para defender a cidade dos revoltosos federalistas – uma das poucas remanescentes daquele período – também integra a exposição.

Serviço
O quê: Exposição “Por Deus e pelo Próximo”, em homenagem a Félix Heinzelmann.
Quando: até 25 de abril, de terça à domingo, das 10h às 16h.
Onde: Casa da Memória, rua XV de Novembro, 1.000, centro de Joinville.
Quanto: Gratuito.

Mural.jpg

Uniforme.jpg

Folha

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.