FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato /     Publicações Legais

   jornalismo@folhametropolitana.com

Câmara de Araquari debate exploração de crianças e adolescentes

O ato foi proposto pelo vereador Sidinei Xavier, presidente do legislativo.

Nesta terça-feira, 16, a Câmara de Vereadores de Araquari realizou Sessão Solene em Conscientização ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. O ato foi proposto pelo vereador Sidinei Xavier, presidente do legislativo. Estiveram presentes os vereadores do Legislativo, membros do Conselho Tutelar, Secretaria de Assistência Social, Conselho Municipal da Criança e Adolescente e o vice-prefeito Ludgero Jasper Junior.

“Em maio de 2022, com intuito de aumentar a conscientização em nossa cidade, eu apresentei projeto instituindo a lei Menina Laura. Resultado disso, criamos um mês dedicado à prevenção e combate da exploração. Uma maneira de proteger nossas crianças e jovens dessa violência que, segundo dados oficiais, aconteça próxima de nossas residências”, disse o vereador Xavier.

O Brasil ocupa a segunda posição mundial em exploração sexual no mundo. Em Araquari, de acordo com o Conselho Tutelar, são 686 atendimentos neste ano, sendo 267 decorrentes de denúncias. As violências estão classificadas em abusos físicos, estupro de vulnerável, assédio sexual, estupro e importunação sexual.

A presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente, Roselita Lima de Oliveira, explica sobre o perfil do abusador ou pedófilo. “Geralmente é alguém próximo, que a criança gosta e confia e acaba convencendo a criança a participar desse ato de abuso por meio de persuasão”. Segundo Roselita, a criança quando passa por esse trauma, apresenta alterações de comportamento.

Para o secretário de Assistência Social, Fábio Lima Junior, é preciso trabalhar constantemente o assunto. “Olhando os dados vemos que é preciso muito trabalho para ser problema ser erradicado da nossa sociedade, são pessoas que podem ter o futuro comprometido se não forem ajudadas”. As denúncias podem ser feitas no Conselho Tutelar de Araquari ou pelo telefone 100.

Folha Metropolitana

A diferença entre a literatura e o jornalismo é que o jornalismo é ilegível e a literatura não é lida… Oscar Wilde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *