FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato /     Publicações Legais

   jornalismo@folhametropolitana.com

São Francisco do Sul decreta situação de emergência

É a segunda cidade do estado que mais choveu

O prefeito Godofredo Gomes Moreira Filho instalou um gabinete de crise para intensificar as ações de prevenção às chuvas. O município no Litoral Norte de Santa Catarina decretou situação de emergência na terça-feira, 23, depois de inundações atingirem a cidade. Em três dias choveu mais de 400 milímetros.

“Com o decreto, a prefeitura pode mobilizar os órgãos municipais para atuarem de forma conjunta e também tem a possibilidade de convocar voluntários para reforçar as ações de resposta”, explicou o prefeito.

De terça-feira, 23, a sábado, 27, há previsão de maré astronômica, com picos entre 1,8 e 2,2 metros. A previsão de fortes chuvas vai até o sábado, 27. “Chuva e maré, juntas, aumentam os riscos de alagamentos e enxurradas e devido ao solo ficar encharcado amplia o risco de deslizamentos”, explica o diretor da Defesa Civil, Gilvan Leandro.

A região dos balneários de Ubatuba e Enseada são as mais afetadas com alagamentos. A Secretaria de Obras atua para desobstruir tubulações de drenagem de bocas de lobo, com hidrojato e manualmente. A prefeitura solicitou que a Águas de São Francisco do Sul apoie com maquinário e equipe.

Na avenida Francisco Mascarenhas, houve abertura de um buraco na pista, em uma rede antiga de drenagem. A Secretaria de Obras trabalha com máquina para desobstruir a passagem de água para o rio, mas a intervenção no pavimento só poderá ser realizada com tempo bom. Enquanto isso, a rua ficará fechada nos dois sentidos.

São Francisco do Sul é a segunda cidade do Estado que mais choveu

Com base nos dados do Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd) da Defesa Civil de Santa Catarina, o município de São Francisco do Sul foi a segunda cidade que mais choveu nos últimos dias com acumulado de 317.2 milímetros. A primeira é Itapoá com precipitação de 350.6.

A previsão de chuvas permanece até sábado e coincide com a maré astronômica, com picos entre 1,8 e 2,2 metros. “Chuva e maré, juntas, aumentam os riscos de alagamentos e enxurradas e devido ao solo ficar encharcado amplia o risco de deslizamentos”, explica o diretor da Defesa Civil, Geovan Leandro.

O prefeito Godofredo Gomes Moreira Filho instalou na terça-feira, 23, um gabinete de crise para intensificar as ações de prevenção às chuvas. De acordo com o chefe do executivo, “a prefeitura pode mobilizar os órgãos municipais para atuarem de forma conjunta”.

Telefones emergenciais

  • Defesa Civil: 199 (para emergências) e 47 3471-2258 (WhatsApp administrativo)
  • Assistência Social: 47 99906-0007, 47 98497-4450, 47 9116-4538, 47 99713431 (emergências, desabrigados)
  • Polícia Militar: 190
  • Corpo de Bombeiros: 193

Recomendações à população

  • Evite transitar em áreas alagadas;
  • Usar transporte coletivo ou particular;
  • Não atravessar a correnteza;
  • Não se aproximar de locais com risco de deslizamento
  • Acione a Defesa Civil se você mora em área de risco.

Receba notícias em seu celular pelo grupo de WhatsApp do jornal Folha Metropolitana Curta nossa página do Facebook e siga-nos no Instagram

Folha Metropolitana

A diferença entre a literatura e o jornalismo é que o jornalismo é ilegível e a literatura não é lida… Oscar Wilde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *