FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato /     Publicações Legais

   jornalismo@folhametropolitana.com

Prefeitura de Joinville passa a contar com Serviço de Abordagem Social para pessoas em situação de rua 24 horas

Está em funcionamento desde o dia 15 de dezembro, o Serviço Especializado em Abordagem Social 24 horas por dia, em Joinville. A iniciativa é um avanço na oferta de atendimento para pessoas em situação de rua e tem como objetivo fortalecer as ações que já são realizadas continuamente pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência Social (SAS).

O início do serviço é resultado da assinatura de uma Proposta de Parceria entre a Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Assistência Social, com o Instituto Amor Incondicional.

O Instituto fica responsável por fazer a orientação e encaminhamento de pessoas em situação de rua para serviços como emissão da segunda via de documentação, mercado de trabalho e capacitação profissional, assistência à saúde e encaminhamento para o Restaurante Popular, onde é feita a oferta de café da manhã, almoço e jantar, todos os dias do ano, inclusive aos fins de semana e feriado.

“É importante que a população em geral saiba que o município de Joinville tem uma rede capaz de oferecer os serviços que uma pessoa em situação de rua pode precisar para deixar essa condição. Nosso foco principal sempre é que essas pessoas superem as questões de vulnerabilidade e possam retomar a dignidade para ter uma melhor condição de vida”, afirma a secretária de Assistência Social, Fabiana Cardozo.

O público que será atendido pelo serviço é aquele que está nos semáforos ou passando a noite em frente a comércios e locais públicos. Antes da ampliação do serviço, apenas uma equipe da SAS fazia a abordagem durante o dia e em dias úteis. Agora, serão três equipes fazendo esse serviço, duas motorizadas e uma a pé.

A equipe do Instituto é composta por educador social, assistente social, motorista, coordenador e auxiliar administrativo. Os profissionais farão a busca ativa de pessoas em situação de rua para entender as suas demandas e encaminhar para a rede assistencial estruturada em Joinville.

O acionamento das equipes para realização de abordagem pode ser feito pelo telefone (47) 3030-1232. O serviço funciona todos os dias da semana, inclusive fins de semana e feriados, 24 horas por dia.

“Um ponto que não podemos esquecer é que para essa rede assistencial de fato funcionar, o usuário precisa chegar até os nossos profissionais. A Secretaria de Assistência Social tem uma equipe extremamente capacitada, que direciona para os serviços. Enquanto essa pessoa recebe algum tipo de dinheiro ou alimento na rua, na prática, ela deixa de chegar até esses profissionais que podem, de fato, ajudar na superação dessa demanda”, explica Fabiana.

É por este motivo que dentro das atribuições desenvolvidas pelo Instituto está a orientação da comunidade em geral sobre como proceder para de fato orientar e ajudar a pessoa em situação de rua.

Paralelo a esse serviço, permanece o atendimento no Centro Pop para os casos considerados crônicos.

Entenda como o Serviço de Abordagem Social está estruturado

As equipes do Instituto farão a abordagem de pessoas em situação de rua para entender as demandas e porque estão vivendo nas ruas de Joinville. A partir dessa abordagem, o usuário receberá o encaminhamento para os serviços que necessitar.

“Já casos, por exemplo, em que a pessoa tem família e quer retomar esse convívio. A partir disso, as nossas equipes da SAS vão fazer o contato com o familiar, ou com a cidade de origem para alinhar como será o retorno. Em outras situações, a pessoa pode ficar por um período na casa de passagem até se estruturar com um emprego, por exemplo”, detalha Fabiana Cardozo.

A Assistência Social trabalha de maneira integrada com as demais secretarias como a de Saúde, Desenvolvimento Econômico e Inovação e Proteção Civil e Segurança Pública, além de instituições regulamentadas para que a rede funcione corretamente.

Receba notícias em seu celular pelo grupo de WhatsApp do jornal Folha Metropolitana Curta nossa página do Facebook e siga-nos no Instagram

Folha Metropolitana

A diferença entre a literatura e o jornalismo é que o jornalismo é ilegível e a literatura não é lida… Oscar Wilde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *