FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato /     Publicações Legais

   jornalismo@folhametropolitana.com

Picolé auxilia no tratamento de crianças com câncer em Santa Catarina

A oncologia pediátrica enfrenta constantes desafios no tratamento de crianças com câncer. O diagnóstico, as intervenções constantes e os possíveis efeitos colaterais das medicações exigem uma busca para amenizar essa grande batalha contra a doença. No Hospital Santo Antônio, de Blumenau, unidade contratualizada com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) para atendimento via SUS, uma iniciativa cheia de doçura tem trazido alegria para as crianças: a oferta de picolés para alívio da mucosite.

Desencadeada frequentemente pela quimioterapia e radioterapia, essas feridas na boca provocam dor intensa e dificuldades na alimentação. No entanto, o picolé desempenha um papel fundamental no alívio dos sintomas e na melhoria da qualidade de vida desses pacientes. Essa técnica é conhecida como crioterapia e tem sido utilizada para o alívio dos sintomas.

No Hospital, os picolés e sorvetes são oferecidos diariamente para as crianças em tratamento. “A crioterapia através de alimentos extremamente gelados como sorvete, picolé ou pedaços de gelo, quando consumidos, causa vasoconstrição, interrompendo a inflamação na região da mucosa da cavidade oral e reduzindo o contato de drogas tóxicas com a camada mucosa. Além disso, o sorvete também alivia sintomas como os enjoos, gerando uma sensação de bem-estar e conforto durante a internação”, explica a nutricionista clínica do Hospital Santo Antônio, Viviane Henckel.

O Hospital Santo Antônio faz parte da rede de atendimento oncológico pediátrico do Sistema Único de Saúde de Santa Catarina, sendo referência para 53 municípios.

Receba notícias em seu celular pelo grupo de WhatsApp do jornal Folha Metropolitana Curta nossa página do Facebook e siga-nos no Instagram

Folha Metropolitana

A diferença entre a literatura e o jornalismo é que o jornalismo é ilegível e a literatura não é lida… Oscar Wilde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *