Opinião: Federalização da Furb: um avanço para a educação catarinense