FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato

   jornalismo@folhametropolitana.com

Novos guardas municipais de Joinville recebem formação em armamento e tiro

A Guarda Municipal de Joinville, ligada a Secretaria de Proteção Civil e Segurança Pública (Seprot), realiza a formação em armamento e tiro para os novos servidores. O trabalho é realizado pelo Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento da Guarda Municipal (CFTA).

No total, 44 novos guardas participam da formação, que tem duração de dois meses e 8 horas diárias de treinamento. “São novos guardas que estão sendo inseridos na instituição, e como desde o início do trabalho em 2015 a Guarda de Joinville é armada, é necessário que os novos servidores passem por essa formação para que na atividade diária do trabalho possam portar arma de fogo”, explica o comandante da Guarda Municipal, Eduardo Ferraz.

Os instrutores são guardas municipais, com formação específica em armamento e tiro. Todo o processo é feito de acordo com a legislação federal e as instruções normativas da Polícia Federal, instituição responsável por autorizar o porte de arma de fogo para as guardas municipais no país.

É preciso seguir as normas quanto a quantidade de disparos, horas de treino e instrutores específicos da disciplina. Os guardas devem também realizar um teste de aptidão psicológica para o porte de arma. Na sequência, todo o processo é enviado para a Polícia Federal, que analisa o relatório com as informações e autoriza o porte.

Com a atuação dos novos servidores, a Guarda Municipal de Joinville aumenta seu efetivo para o trabalho operacional. O efetivo será de 79 guardas.

“Conseguiremos atender com mais rondas e presença nos espaços públicos, como por exemplo, nas praças, terminais urbanos de ônibus, rodoviária, escolas públicas municipais, segurança nos eventos públicos, entre outros. Assim, poderemos atingir mais nosso objetivo de trabalho que é proteger a população que frequenta os espaços de uso coletivo público e promover a cidadania com uma maior interação com a comunidade”, informa Ferraz.

O trabalho aborda aplicações técnicas para disparos com revólver e pistola. “O treinamento é voltado para o tiro policial. Trabalhamos todos os fundamentos, toda a parte de armamento e tiro, gradativamente, até chegar as instruções mais dinâmicas como emboscada veicular e combate em ambiente confinado”, conta o instrutor Guarda Municipal, Paulo Mendonça.

O trabalho da Guarda Municipal de Joinville é focado na prevenção, mas atua também nos flagrantes de crimes. Além do atual treinamento e formação para novos guardas, a instituição, com o Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento (CFTA), realiza anualmente qualificação para todo o efetivo com, no mínimo, 80 horas de capacitação.

Folha

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.