LUIZ CARLOS PRATES: A canoa vai virar