FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato

   jornalismo@folhametropolitana.com

Joinville se aproxima de 1 milhão de doses contra a Covid-19

Nesta quarta-feira (19/1), Joinville completa um ano desde que a primeira dose de vacina contra a Covid-19 foi aplicada. Neste dia, em 2021, Rosângela de Oliveira Cardoso, copeira que trabalha há 28 anos no Hospital Municipal São José (HMSJ), foi a primeira pessoa vacinada na cidade.

“Foi um dia que ficou marcado a minha história. Eu não sabia que eu seria a primeira a tomar a vacina, foi uma dádiva”, afirma Rosângela, que comemora um ano de imunização.

Segundo Rosângela, apenas naquele dia ela ficou sabendo que seria a primeira vacinada. “Fiz a maior festa quando descobri que eu seria a primeira. Tantas pessoas aqui em Joinville querendo tomar a vacina. Me emocionei bastante e minha família também”, relembra.

Depois de Rosângela, milhares de joinvilenses tiveram a oportunidade de ser imunizado. Até o momento, mais de 962 mil doses de vacina já foram aplicadas.

A copeira reforça que o imunizante tem um significado mais do que especial em sua vida. “Vacina, para mim, significa vida e esperança! Sem ela, muitos não estariam vivos agora”, emociona-se a servidora pública.

Vacinação impactou na redução da ocupação de leitos

O diretor executivo da Secretaria da Saúde, Andrei Kolaceke, destaca que as vacinas são fundamentais para reduzir o contágio pela Covid-19 e também evitar que o paciente adquira formas graves da doença, tendo necessidade de internação ou até de falecer.

“No início do ano passado, com poucas pessoas vacinadas, tínhamos um número muito grande de pacientes ocupando leitos hospitalares. Chegamos muito próximos a um colapso da rede de saúde”, recorda o diretor.

Andrei destaca que, com a imunização, apesar do aumento de casos positivos, esse cenário mudou significativamente. “Hoje, temos uma ocupação controlada dos leitos de UTI, com disponibilidade de leitos para prestar assistência para quem realmente precisa. As internações foram reduzidas drasticamente. É evidente para nós que a vacina fez muita diferença”, detalha.

Recentemente, Joinville entrou em uma nova fase com a imunização de crianças entre 5 e 11 anos. A vacina aplicada nos pequenos é específica para esta finalidade, produzida pela farmacêutica Pfizer e aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para este público. O imunizante tem uma concentração menor que aquele utilizado em adultos e o volume aplicado é de 0,2 ml.

“Todos os órgãos responsáveis analisaram os dados e estudos referentes às vacinas e concluíram que é um produto de qualidade e tem a segurança necessária para ser aplicada nas crianças”, explica Andrei.

Vacinação para todos os públicos

A vacinação infantil ocorre mediante agendamento, no site joinville.sc.gov.br., conforme disponibilidade das doses. A aplicação está sendo realizada na Central de Imunização Infantil, instalada na Unidade Básica de Saúde da Família Bucarein (rua Inácio Bastos, 555).

Na Central de Imunização do Centreventos Cau Hansen (avenida José Vieira, 315) estão sendo disponibilizadas vacinas para pessoas com 12 anos ou mais que ainda não tomaram a primeira dose, as que estão com a aplicação da segunda agendada para o período e aquelas que estão com a segunda aplicação atrasada.

Também está sendo oferecida a dose de reforço para todas as pessoas com mais de 18 anos que tiveram a segunda dose das vacinas Coronavac, AstraZeneca ou Pfizer aplicadas há mais de 4 meses ou a dose única da Janssen há mais de 2 meses. Para os imunocomprometidos, o intervalo é de 28 dias.

Na Central de Imunização do Centreventos, a vacinação é oferecida por demanda espontânea, sem a necessidade de agendamento. Nesta semana, o funcionamento é das 8h às 18h.

Folha

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.