FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato /     Publicações Legais

   jornalismo@folhametropolitana.com

Inscrições abertas: projeto “Pensar e Criar” oferece oficinas de vivência artística para usuários do NAIPE e do SOIS em Joinville

As oficinas são gratuitas e foram aprovadas no edital do Simdec, lançado pela Prefeitura de Joinville em 2022. O projeto é uma realização do IMPAR e integra o Programa de Formação Cultural Arte para Todos, sendo realizado em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde

Estão abertas as inscrições para mais uma edição do projeto “Pensar e Criar”, que oferece oficinas de vivência em artes visuais para pessoas atendidas por  serviços especializados de saúde em Joinville: o NAIPE DI/TEA (Núcleo de Atenção Integral à Pessoa com Deficiência Intelectual e Transtorno do Espectro Autismo) e o SOIS (Serviços Organizados de Inclusão Social). 

O projeto foi contemplado pelo edital de chamamento do Simdec (Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura- FMIC) de 2022 e conta com o apoio cultural da Secretaria de Cultura e Turismo de Joinville. Por isso, todas as oficinas e os materiais são oferecidos gratuitamente ao público. 

Objetivo e metodologia 

Cada aula do projeto “Pensar e Criar” começa com uma proposta de diálogo sobre um tema, que pode estar relacionado a questões do cotidiano que se conectam com  princípios filosóficos e éticos. Em seguida, o professor propõe aos participantes o exercício da criação artística, utilizando papel, pincel, tinta e outros materiais; e vai orientando os alunos na realização das obras relacionadas com a temática da aula. 

A atividade encerra com a apresentação das obras produzidas e uma conversa sobre a experiência de cada um. Todas as aulas são acompanhadas por uma profissional de saúde, a fonoaudióloga Giane Nadak, no NAIPE, e a assistente social Vanessa Metz Kazeker, no SOIS. 

“A proposta das oficinas não é ensinar técnicas de pintura, mas propor a experimentação artística como uma forma de expressão e de reflexão. A arte é uma ferramenta poderosíssima que pode despertar a atenção, a concentração e o interesse das pessoas, estimulando seu desenvolvimento e complementando as terapias já realizadas por elas. A gente pensa que todo mundo pode praticar a arte, todo mundo é artista”, afirma José Mauro Silva, arquiteto, estudante de filosofia e professor do Arte para Todos. 

As oficinas são embasadas na metodologia do Programa de Formação Cultural Arte para Todos, que utiliza a arte como ferramenta de promoção de autonomia, desenvolvimento emocional, intelectual e inserção social de crianças, adolescentes e adultos com transtorno mental. O programa vem sendo desenvolvido desde 2012 dentro do IMPAR (Instituto de Pesquisa Arte pelo Movimento), associação cultural privada e sem fins lucrativos com sede em Joinville. 

“Essa parceria com o IMPAR e com as oficinas do Pensar e Criar é, entre várias outras, uma oportunidade de inclusão de nossos usuários com transtorno mental grave. Nós abraçamos todas essas oportunidades”, afirma Rogério Aparecido Amâncio, coordenador do SOIS. 

Ao final do projeto, em junho, serão realizadas duas exposições – Mostras Didáticas, com as obras produzidas por cada turma, que serão expostas nas sedes do NAIPE e do SOIS e também em formato digital, com acessibilidade e divulgação nas redes sociais do IMPAR. 

Datas, duração e locais 

O projeto propõe ao todo 14 aulas com cada turma, uma por semana, durante quatro meses, começando no dia 21 de fevereiro e terminando em 12 de junho. As aulas serão às quartas-feiras, com 1h30 de duração. No período da manhã elas ocorrem no NAIPE DI/TEA, no bairro Bucarein, e à tarde no SOIS, no Santo Antônio. 

Ao todo são 16 vagas, oito delas destinadas a crianças e adolescentes de 8 a 14 anos atendidas pelo NAIPE DI/TEA, e a outra metade para adultos a partir de 18 anos atendidos pelo SOIS. 

Inscrições 

As inscrições para participar das oficinas são gratuitas e podem ser feitas diretamente no NAIPE (Rua Dr. Plácido Olímpio de Oliveira, 676 – Bucarein), de segunda à sexta, das 7h às 19h, e no SOIS (Rua Aracaju, 1368 – Santo Antônio), de segunda à sexta, das 7h às 18h. Os inscritos serão selecionados pelas equipes terapêuticas de cada unidade. 

Receba notícias em seu celular pelo grupo de WhatsApp do jornal Folha Metropolitana Curta nossa página do Facebook e siga-nos no Instagram

Folha Metropolitana

A diferença entre a literatura e o jornalismo é que o jornalismo é ilegível e a literatura não é lida… Oscar Wilde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *