FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato

   jornalismo@folhametropolitana.com

Hospital e UPA de São Francisco do Sul promovem ações de sustentabilidade

O Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), organização social que administra o Hospital e Maternidade Municipal Nossa Senhora da Graça (HMMNSG) e a UPA 24 Horas em São Francisco do Sul, lança no dia 4 de abril a Campanha Guardião Azul, uma corrida ambiental que consiste na aplicação de 65 passos de gestão sustentável nas 11 unidades de saúde geridas pela organização em todo o país.

As etapas serão implementadas (ou aprimoradas, caso a unidade já tenha algum projeto) até o fim deste ano. A corrida abordará quatro temas específicos – questões climáticas, gerenciamento de resíduos, educação ambiental e estímulo à biodiversidade – e, em São Francisco do Sul, será acompanhada por uma comissão formada por oito colaboradores. O enfermeiro Jefferson Rodrigues Farias é o responsável por coordenar o grupo (foto abaixo). “É um grande desafio para todos nós, mas acreditamos que, se cada pessoa fizer a sua parte, vamos atingir excelentes resultados”, afirma Jefferson.

Importante destacar que as unidades de São Francisco do Sul já aplicam projetos ambientais que visam à preservação e biodiversidade local. Um deles procura disciplinar a geração de resíduos do hospital e, o outro, trabalhar a educação ambiental com abelhas nativas na UPA.

De acordo com Márcia Mariani, CEO do Serviço de Inteligência Ambiental (SIA), empresa que faz a assessoria técnica e valida as ações nas unidades administradas pelo INDSH, o projeto foi batizado de ‘Guardião Azul’ em uma alusão ao planeta. “Isso significa que de acordo com as etapas cumpridas, as unidades receberão selos específicos, categorizados em bronze, prata ou ouro”, detalha.

A corrida vai funcionar da seguinte forma. Em um passo inicial, cada unidade irá criar uma comissão de meio ambiente para coordenar as ações a serem implementadas. Assim, a unidade soma um ponto e avança ‘uma casa’ para executar outro desafio. “É como estivéssemos dentro de um grande jogo de tabuleiro”, compara Márcia.

Um dos objetivos da campanha é elevar o patamar da gestão sustentável na saúde no âmbito de hospitais que atendem exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), e ser uma das maiores iniciativas ambientais da área hospitalar já promovidas no país. No caso das unidades envolvidas no projeto, eles atingem cerca de 5 milhões de pacientes potenciais nos estados de Santa Catarina, Pará, Amazonas e Minas Gerais.

“O INDSH pretende atingir metas ousadas nessa campanha para fazer jus ao lema de Respeito à Vida”, explica José Carlos Rizoli, presidente do INDSH.

 

Folha

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.