FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato /     Publicações Legais

   jornalismo@folhametropolitana.com

Feira do Livro de Joinville será homenageada na Câmara de Vereadores

A Feira do Livro de Joinville, que em 2024 chega a sua 20ª edição, será homenageada na quarta-feira, dia 29 de maio, na Câmara de Vereadores de Joinville. O proponente da Sessão Especial é o vereador Brandel Junior, que encontrou nessa solenidade uma forma de destacar a importância do evento para o fomento da leitura e para o cenário cultural. Isso porque a Feira colocou a cidade no circuito nacional, trazendo escritores renomados e proporcionando interação entre os autores e o público. E quem receberá a honraria será Sueli Brandão, idealizadora e presidente da comissão organizadora da Feira do Livro de Joinville.

Na ocasião, as pessoas poderão conhecer um pouco mais da história da Feira do Livro de Joinville, fundada em 2004 por Sueli Brandão, teve sua primeira edição realizada na Praça Nereu Ramos. Inicialmente, a feira contava com uma tenda simples e um único livreiro oferecendo livros a partir de R$ 1,00. Mas o evento rapidamente cresceu e precisou de um espaço maior. A Praça Nereu Ramos, onde tudo começou, ficou pequena, e a Feira foi transferida para o Centreventos Cau Hansen, onde é realizada até hoje.

A mudança de local permitiu a expansão das atividades e a inclusão de uma programação mais robusta, que atraiu grandes nomes da cultura nacional. Entre os renomados escritores e personalidades que já participaram da Feira de Joinville destacam-se Ziraldo, Ignácio de Loyola Brandão, Ruy Castro, Maitê Proença, Lázaro Ramos, Fabrício Carpinejar e Conceição Evaristo. Este ano, o evento que será realizado de 6 a 16 de junho, vai contar com nomes como Ailton Krenak, Ana Maria Machado, Thalita Rebouças, Leo Cunha, Clara Alves e tantos outros.

“Gostaria que todos os joinvilenses se sintam convidados a entrar e fiquem à vontade para, a seu jeito, conhecerem livros e escritores, e sejam mais atraídos pela palavra literária”, diz Sueli Brandão, que expressa seu desejo de que cada habitante de Joinville se sinta convidado a participar da feira. “A Feira do Livro de Joinville não é apenas um evento anual, mas um convite contínuo para a descoberta e o amor pela leitura, transformando-se num verdadeiro amigo para os leitores”.

Sueli Brandão, idealizadora da Feira, destacou desde o início a importância de integrar diversas formas de arte ao evento. “Era um dos nossos maiores objetivos, oferecer uma feira de livros que proporcionasse outros momentos de arte: a música, o canto, a dança e o teatro vão somar-se às palavras dos livros para mostrar que o mundo das artes tem mil e muitas conexões, todas enriquecedoras”, afirma. Essa visão ampliada da Feira buscava criar um ambiente onde o livro não fosse apenas um ato de leitura, mas uma experiência cultural completa.

Receba notícias em seu celular pelo grupo de WhatsApp do jornal Folha Metropolitana Curta nossa página do Facebook e siga-nos no Instagram

Folha Metropolitana

A diferença entre a literatura e o jornalismo é que o jornalismo é ilegível e a literatura não é lida… Oscar Wilde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *