FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato

   jornalismo@folhametropolitana.com

Escola Técnica Tupy e Corpo de Bombeiros de Joinville firmam parceria para formação de técnicos em enfermagem

O mercado de trabalho está em alta para os técnicos de Enfermagem. Desde o início da pandemia, a demanda cresceu mais de 700% e, de acordo com levantamento da Catho, plataforma de recrutamento e seleção, a função continua entre as mais requisitadas na área da Saúde.

Em Joinville, a Escola Técnica Tupy mantém o curso técnico em Enfermagem com alto índice de empregabilidade e, a partir deste semestre, tem novidades. Graças a um convênio assinado recentemente com a Associação Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, as turmas da ETT poderão acompanhar, in loco, a rotina de atendimentos dos bombeiros socorristas.

A união das duas tradicionais instituições joinvilenses vai possibilitar aos estudantes novas oportunidades de formação e atividades práticas. Como contrapartida, a ETT também irá repassar recursos à corporação, contribuindocom os trabalhos prestados à sociedade.

Em 2021, os Bombeiros Voluntários de Joinville atenderam 9.736 ocorrências. Os atendimentos pré-hospitalares representaram 73% dos casos. O socorro às vítimas de acidentes entre veículos e motociclistas liderou as estatísticas (22,42%). O atendimento a vítimas de queda de nível (inferior a dois metros de altura) representou 14,57% das ocorrências, seguido por transporte de pacientes (10,69%).

Para o diretor executivo dos Bombeiros Voluntários, Matheus Cadorin, a parceria com a ETT é uma nova oportunidade de a instituição mostrar seu trabalho para a comunidade e, por outro lado, contribuir com a formação de técnicos que terão a percepção exata da rotina de atendimento pré-hospitalar (APH) da cidade. “Unimos duas marcas tradicionais de Joinville com o mesmo propósito, o de bem-servir à comunidade.”

Mercado em alta

Segundo a Organização Mundial da Saúde, há um déficit de 5,9 milhões de profissionais de enfermagem no mundo. Em Santa Catarina, o total de enfermeiros, técnicos de enfermagem e auxiliares gira em torno de 71,8 mil, segundo levantamento do Conselho Federal de Enfermagem. Destes, 47,7 mil são técnicos.

O professor Jeferson Marcelo, coordenador da Escola Técnica Tupy, lembra que o mercado de trabalho para os técnicos em Enfermagem está em expansão não apenas por questões de saúde pública, como foi o caso da pandemia, mas porque a população tem se preocupado mais com a saúde e a qualidade de vida.

“Com o aumento da expectativa de vida dos brasileiros, esses profissionais serão ainda mais requisitados. O campo de trabalho também é vasto e vai da assistência direta ao paciente à gestão”, comenta.

Somada ao cenário de alta empregabilidade para os profissionais da área de Enfermagem está a mais recente conquista da categoria: a criação do piso salarial para enfermeiros, técnicos e auxiliares. Publicada no Diário Oficial da União, a Lei 14.434/2022, em vigor desde o dia 5 agosto, define que os técnicos de enfermagem formados devem receber 75% do salário de enfermeiros, o que representa a remuneração mínima de R$ 3.325 por mês.

Técnicos são maioria

Um levantamento da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, ligada à USP, revela que os trabalhadores da área de enfermagem representam 60% da força de trabalho em sistema públicos, filantrópicos e privados de saúde. 

O Conselho Federal de Enfermagem confirma esse dado. Em julho de 2022, 58,9% das equipes de Enfermagem no Brasil eram compostas por profissionais técnicos, o que confirma a importância da categoria para os serviços de Saúde.

Para saber mais sobre o curso técnico em Enfermagem oferecido pela Escola Técnica Tupy, basta acessar o site da instituição.

Folha Metropolitana
Redação

A diferença entre a literatura e o jornalismo é que o jornalismo é ilegível e a literatura não é lida… Oscar Wilde

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.