FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato

   jornalismo@folhametropolitana.com

Educação de Joinville prepara volta às aulas da Rede Municipal

Na manhã de terça-feira (1/2), cerca de 180 diretores de Escolas e Centros de Educação Infantil (CEIs) da Rede Municipal de Ensino, participaram de um encontro realizado pela Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Educação (SED), que marca o início do ano letivo de 2022. A volta às aulas para os alunos será no dia 7 de fevereiro (segunda-feira).

O evento, realizado na UniSociesc, foi conduzido pelo prefeito Adriano Silva, pela vice-prefeita Rejane Gambin e pelo secretário de Educação, Diego Calegari, e levou aos profissionais mensagens de otimismo, alinhamento e motivação.

Em sua explanação, o líder do Executivo compartilhou experiências com o objetivo de inspirar o grupo que inicia mais um ano de trabalho e desafios.

Ressaltando a excelência pela qual a educação de Joinville é reconhecida nacionalmente, o prefeito Adriano reforçou a importância do trabalho em equipe, da existência de um propósito comum e de valores essenciais no ambiente profissional e, sobretudo, o amor por servir ao próximo.

“Joinville é a maior cidade de Santa Catarina e a economia mais pujante. Foi a cidade que teve maior crescimento e que gerou mais empregos no Estado. Tudo isso é reflexo da educação, da matéria-prima mais importante de cada organização, que é o ser humano”, declarou.

O evento desta terça-feira foi precedido de uma primeira reunião de alinhamento, que aconteceu na segunda-feira (31/1), também na UniSociesc.

Volta às aulas

Na segunda-feira (7/2), cerca de 71,8 mil alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental voltam às escolas da Rede Municipal de Ensino. Em relação ao ano passado, a mudança mais importante é o retorno integral das atividades presenciais, sem as opções de ensino híbrido e remoto.

Para tanto, a Secretaria da Educação vai seguir as diretrizes de cuidados relacionados à Covid-19, previstas na sexta versão do Plano Municipal de Contingência (PLANCON-EDU), bem como em portarias e decretos elaborados pelo município e Estado.

“A partir desses documentos, estamos organizando todos os detalhes. Não haverá mais demarcações de distanciamento, porém foram amplificadas questões de ventilação de espaços, uso constante de máscara e não aglomeração nos ambientes”, explica a gerente da Educação Básica da SED, Silvana Ravache.

Segurança nas cozinhas

Para que profissionais de diferentes áreas estejam bem preparados para a volta às aulas presenciais, entre os dias 2 e 4 de fevereiro, a Secretaria de Educação vai capacitar as merendeiras que atuam nos Centros de Educação Infantil (CEIs) e Escolas da Rede Municipal.

Na ocasião, cerca de 200 servidores participarão do treinamento, que vai reforçar orientações relativas às boas práticas na manipulação de alimentos, com ênfase no PLANCON-EDU; orientações sobre o Programa de Alimentação Escolar (PNAE); higiene e controle sanitário; atribuições de merendeiras; controles internos; e alimentação especial para crianças com restrições alimentares.

Além das merendeiras efetivas do município, outras 236 profissionais também já receberam a mesma capacitação, no período de 17 a 21 de janeiro.

Otimismo e segurança

De acordo com o secretário de Educação, Diego Calegari, a mensagem para diretores, professores, pais e profissionais, é que o retorno às aulas está sendo preparado para oferecer segurança a todos, além de apoio aos alunos com acompanhamento e reforço escolar.

“Estamos com tudo organizado! Desde o ano passado, já tivemos a volta ao sistema presencial com segurança e temos confiança de que continuaremos fazendo esse trabalho de forma coesa e segura”, concluiu o secretário.

Folha

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.