FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato /     Publicações Legais

   jornalismo@folhametropolitana.com

Deputados da Alesc destacam sustação da importação de arroz e criticam União

Integrantes das bancadas do PL, PP e Podemos destacaram a decisão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) de sustar, temporariamente, a importação de arroz e criticaram a tentativa da União de importar o grão na sessão de quarta-feira, 22, da Alesc.

“Tem a questão dos produtores de arroz no Rio Grande do Sul, o maior produtor do país, com 7 mi de toneladas/ano. Santa Catarina ocupa o segundo lugar, com 1,2 mi toneladas por ano. Ontem a Conab suspendeu o leilão da compra do arroz. Os países do Mercosul, que têm isenção tributária na importação do arroz, o que fizeram? Aumentaram em 30% o arroz deles. Foi um dos motivos para que a Conab suspendesse o leilão”, avaliou Sargento Lima (PL).

O deputado ponderou as dificuldades de logística para os produtores gaúchos escoarem a produção com estradas interrompidas em dezenas de pontos e alertou que o arrozeiro da Tailândia não está sujeito às leis trabalhistas, como os brasileiros.

“Estamos aguardando o próximo posicionamento da Conab”, assegurou o representante de Joinville.

José Milton Scheffer (PP) e Lucas Neves (Podemos) apoiaram Lima.

“Há muita preocupação com a importação desenfreada e sem impostos de outros países. O produtor já concorre com o produtor do Mercosul. Os produtores do Uruguai e do Paraguai têm a metade da carga tributária”, informou Scheffer, acrescentando que “não existe risco de desabastecimento”.

“O ano passado vieram com a importação da maçã chinesa, fizemos pressão e conseguimos evitar”, lembrou Lucas, sugerindo assim pressionar o governo federal para evitar a importação do arroz.

Emergência do Tereza Ramos aberta

Lucas Neves anunciou a abertura da Emergência do Hospital Geral e Maternidade Tereza Ramos, de Lages.

“No dia 22 de maio de 2023 apresentamos e aprovamos uma Moção apelando à Secretaria de Estado da Saúde (SES) para que empreendesse esforços para abrir a nova ala do Hospital Tereza Ramos. Um ano se passou e hoje temos a boa notícia, dia 3 de junho será finalmente aberta a porta da emergência”, anunciou Lucas, acrescentando que, com a ajuda da Bancada da Serra, foram alocados R$ 500 mil no Orçamento para o hospital.

Homenagem aos que combatem a corrupção

Delegado Egídio (PL) elogiou a equipe da Coordenadoria Estadual de Combate à Corrupção da Polícia Civil.

“Quero cumprimentar e enaltecer os policiais civis de Santa Catarina que mais uma vez enchem as galerias da Assembleia. Teremos um momento especial no dia de hoje. Os policiais que estão aqui são parte de uma equipe, integram a Coordenadoria Estadual de Combate à Corrupção”, enalteceu Egídio, ressaltando o salto de qualidade no combate à corrupção, com um incremento de 400% nas operações em relação a 2022.

Estamos preparados?

Dr Vicente Caropreso (PSDB) questionou se Santa Catarina está preparada para enfrentar uma tragédia análoga à que se abateu sobre o vizinho estado gaúcho.

“Temos de olhar para o Rio Grande do Sul e aprender com os trágicos eventos, o excesso de chuvas poderia ter acontecido aqui. Estamos preparados para uma calamidade desta magnitude? Estamos fazendo o necessário para proteger a população?”, perguntou Caropreso

O representante de Jaraguá do Sul lembrou que atualmente 10 municípios catarinenses decretaram situação de emergência, com destaque para Rio do Sul, outras vez atingido. O deputado cobrou a execução de obras estruturantes, como as sete barragens sugeridas pelo estudo da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica)

“Os estudos indicaram a necessidade de construir sete novas barragens, no entanto só a de Botuverá está com previsão de construção”, afirmou Caropreso, que elogiou o governo do estado pelo início da dragagem do trecho urbano do rio Itajaí Açu, em Rio do Sul, bem como a contratação de serviços para a manutenção das barragens existentes.

“Temos que botar na cabeça que qualquer hora pode vir alguma coisa do tipo ou pior, agora é hora de agir com responsabilidade e compromisso”, alertou Caropreso, que reivindicou o desassoreamento dos rios Itapocu e Tubarão, respectivamente, Nordeste e Sul do estado.

Déficit dos hospitais

Emerson Stein (MDB) narrou reunião da Bancada do Vale do Itajaí com a secretária da Saúde, Carmen Zanotto, para tratar dos déficits dos hospitais Santa Isabel, de Blumenau, e Pequeno Anjo, de Itajaí.

“A empresa que toca o Hospital Santa Isabel projeta um déficit de R$ 50 mi este ano e foi colocado que a SES já vem dialogando com a entidade e que o estado vai se colocar à disposição para acabar com essa situação”, revelou Stein, que garantiu que a situação do Hospital Pequeno Anjo também está sendo debatida na SES.

Notícias publicadas

Sargento Lima leu na tribuna notícias publicadas nos últimos dias, como a prisão de um professor por suspeita de exploração sexual e pedofilia, em Joinville; a soltura de um preso por pedofilia depois do pagamento da fiança; e a anulação das condenações de José Dirceu e Marcelo Odebrecht, haja vista o conluio havido entre promotor e juiz.

“Que péssimo exemplo para a nossa juventude, a gente vive em um país em que estamos entregues à própria sorte”, avaliou Lima.

André de Oliveira (Novo) concordou com Lima.

“Queria corroborar a fala do Sargento Lima porque também tinha separado algumas matérias: mãe pede prisão de um pedófilo que abusou da sua filha; pedófilo é preso e solto no mesmo dia em Santa Catarina. Que justiça é esta que estamos vendo no Brasil”, perguntou André.

O deputado também criticou o retorno ao trabalho de um professor de Ilhota, no Vale do Itajaí, que teria cometido o crime de assédio contra uma aluna.

Receba notícias em seu celular pelo grupo de WhatsApp do jornal Folha Metropolitana Curta nossa página do Facebook e siga-nos no Instagram

Folha Metropolitana

A diferença entre a literatura e o jornalismo é que o jornalismo é ilegível e a literatura não é lida… Oscar Wilde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *