FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato

   jornalismo@folhametropolitana.com

Delegacia de Polícia Civil de Garuva prende segundo suspeito por feminicídio ocorrido em novembro cidade

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia da Comarca de Garuva, deu cumprimento ao mandado de prisão temporária, ocasionando a prisão do segundo suspeito pelo crime de feminicídio, ocorrido no mês de novembro, quando um corpo de uma jovem teria sido encontrado na localidade de Mina Velha, zona rural da cidade de Garuva-SC.
Entenda o caso.
No dia 26 de novembro de 2021, moradores da região da cidade de Garuva avistaram na localidade de Mina Velha, zona rural da cidade, um veículo carbonizado. Logo após o acionamento da polícia, foi possível constatar que, além do veículo incendiado, também havia o corpo de uma vítima, posteriormente identificada como Leysliane Pâmela Guimarães, de 33 anos, com sinais de violência, a poucos metros do automóvel.
Imediatamente após, iniciaram-se os trabalhos de investigação da Polícia Civil. De posse das informações preliminares, aliado ao trabalho técnico do Instituto Geral de Perícias, a equipe de investigação se deslocou até o local do crime e procedeu com as primeiras observações para o caso. A vítima apresentava lesões na parte frontal da cabeça, além de outras marcas na região do pescoço.
Cerca de três meses de investigação, a Polícia Civil identificou e prender todos os envolvidos na morte e apurou os motivos que levaram à morte da jovem.
Segundo a investigação, o motivo da morte da jovem seria por conta de uma desavença existente entre os suspeitos e a vítima, relacionada ao tráfico de drogas no Estado do Paraná, o que acabou gerando a prisão de um dos suspeitos no ano de 2021.
No dia 20 de novembro de 2021, o suspeito foi libertado do Sistema Prisional do Estado do Paraná, sem tornozeleira eletrônica. Cerca de seis dias após a sua saída, o investigado e seu comparsa, por meio do veículo posteriormente carbonizado, sequestraram a vítima na cidade de Curitiba-PR e a levaram até a cidade de Garuva-SC, local onde mataram a vítima e deixaram o seu corpo no meio da vegetação.
Após diligências policiais, o Delegado de Polícia representou pela prisão temporária dos suspeitos, pela busca domiciliar e por outras medidas cautelares, as quais foram deferidas pelo Poder Judiciário.
Em meados de fevereiro, o primeiro suspeito pelo crime foi preso na cidade de Guaratuba, no Estado do Paraná. Constatou-se ainda que este seria responsável pelo crime de tráfico de drogas na região.
Hoje, policiais civis da Delegacia de Polícia de Garuva prenderam o outro suspeito, que se encontrava foragido, junto ao Sistema Penitenciário do Estado do Paraná, eis que havia sido preso por outro crime naquele Estado.
Com o cumprimento dos mandados de prisão, a Polícia Civil do Estado de Santa Catarina conseguiu identificar e prender os envolvidos com o crime bárbaro que ocorreu no final de novembro de 2021.
As investigações estão caminhando para o término, eis que ainda restam algumas diligência para consolidar as informações obtidas durante o procedimento policial.
Folha

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.