FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato /     Publicações Legais

   jornalismo@folhametropolitana.com

Coletivo Joinville Lixo Zero solicita audiência pública sobre instalação de usina para queima de lixo em Joinville

Aberto para a comunidade, encontro será nesta quinta, dia 14, às 18h30, na Câmara de Vereadores

Nesta quinta-feira, dia 14, a Câmara de Vereadores de Joinville sediará uma audiência pública sobre a instalação da URE – Usina de Reaproveitamento Energético adquirida pela Prefeitura da cidade, que tem compartilhado informações sobre energia limpa, mas, na verdade, trata-se de queima/incineração de lixo.

“Joinville está passando por um momento preocupante quando o assunto é gestão de resíduos sólidos urbanos. Com o aumento da população e, consequentemente, de produção de lixo, uma opção temerosa para tratá-los está prestes a ser implementada. Esse nosso pedido foi para ter mais esclarecimentos técnicos e, também, para que a cidade fique ciente, de fato, com o que vem ocorrendo”, conta Maria Carolina Campestrini, presidente do Coletivo Joinville Lixo Zero.

O Coletivo, formado por especialistas, pessoas e empresas voluntárias, busca mais informações sobre o projeto desde o final de 2022. Como não teve retornos satisfatórios, entrou com um processo no Ministério Público e, também, solicitou uma Audiência Pública via Comissão de Urbanismo, Obras, Serviços Públicos e Meio Ambiente da Câmara de Vereadores de Joinville para que a população, trabalhadores da reciclagem e compostagem, universidades e todos os setores da sociedade sejam informados e ouvidos.

“Além da coleta seletiva utilizar caminhões compactadores e inviabilizar a reciclagem dos materiais, estão desconsiderando opções ecológicas como a compostagem e a reciclagem dos resíduos sem consulta à população, aos grupos e movimentos socioambientais, e especialistas. A Prefeitura de Joinville, em parceria com a Ambiental, está instalando uma usina de queima de lixo dentro do aterro sanitário municipal e com a falta de transparência técnica do projeto – que passa da casa de 110 milhões de reais – solicitamos essa audiência”, explica Arthur Rancatti, co-fundador do Coletivo Joinville Lixo Zero.

Toda a comunidade está convidada para participar para entender mais sobre o projeto e os perigos não só para a cidade, mas para a população como um todo. “É um momento para darmos nossa opinião, ouvir a comunidade e debater sobre como devemos conduzir de forma inteligente e sustentável a gestão de resíduos na nossa cidade”, convida Maria. 

Receba notícias em seu celular pelo grupo de WhatsApp do jornal Folha Metropolitana Curta nossa página do Facebook e siga-nos no Instagram

Folha Metropolitana

A diferença entre a literatura e o jornalismo é que o jornalismo é ilegível e a literatura não é lida… Oscar Wilde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *