FOLHA METROPOLITANA Jornal diário de Joinville e Araquari

Quem SomosAnuncieContato

   jornalismo@folhametropolitana.com

Bombeiros Voluntários de Joinville e NewForm desenvolvem maca para transporte de pessoas obesas

Os Bombeiros Voluntários de Joinville adotaram solução própria para remoção de pessoas obesas nos atendimentos pré-hospitalar. Em parceria com a NewForm Estruturas em Alumínio, a corporação desenvolveu uma maca com capacidade para suportar o peso destes pacientes a um custo acessível quando comparado com os produto disponibilizados pelo mercado tradicional. O projeto foi concebido pelo bombeiro e coordenador de equipe, atuante no CBVJ há 21 anos, Rodrigo Jurk, e desenvolvido pela empresa parceira.

De acordo com o comandante da corporação, Carlos Kelm, os Bombeiros Voluntários de Joinville sentiam necessidade de prestar atendimento a este público com conforto e dignidade. Por isso buscaram uma solução que trouxesse também menor impacto financeiro para a entidade. “Diante do alto custo e pouca funcionalidade das macas disponíveis no mercado – 300k com pernas recolhidas e 150k estendidas – partimos para uma solução ‘caseira’. A NewForm aceitou nossa proposta e desenvolveu o projeto repassando à corporação somente o curso do material.”

Características – Segundo o bombeiro que concebeu o projeto, Rodrigo Jurk, a maca made in CBVJ é fabricada em alumínio – material leve, porém resistente -, suporta até 500k movida por seis pares de rodas. “É uma maca não escamoteável, ou seja, traz bastante segurança para estes pacientes”, explica. Eles destaca, ainda, que a dimensão [1,91m x 0,78m] é compatível com qualquer tipo de ambulância e pode ser usada, inclusive, por outras instituições que prestam o serviço pré-hospitalar.

Sobre o CBVJ — O Corpo de dos Bombeiros Voluntários de Joinville foi criado em 13 de julho de 1892 quando a cidade tinha 41 anos e uma população de 15 mil habitantes. É a mais antiga corporação do gênero do país. Abriga um contingente de 1.700 pessoas entre bombeiros, mirins, banda, brigadistas, atendentes, socorristas e técnicos administrativos (destes, 90% são voluntários). Conta ainda com nove unidades operacionais instaladas em pontos estratégicos do município, uma Central de Emergência 193, sessão de combate a incêndio no Aeroporto Lauro Carneiro de Loyola e uma frota de 54 veículos entre os de emergência, embarcações e administrativos. Em 2021 atendeu 9.736 ocorrências.

Siga o CBVJ nas plataformas digitais

Folha

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.